Meu amigo Lagartão!

A Primavera chegou e junto com ela os lagartos ficam mais ativos.
Esse Lagartão já conhece a gente há um tempão, tanto que ele(a) já se aproxima para ganhar banana.

Segundo a Wikipédia, o Tupinambis merianae é popularmente conhecido como teiú, lagartiu, teju, tegu, jacuraru, jacuaru, jacuruaru, jacruaru e caruaru.

Veja o momento em que ele vem correndo ganhar banana!
Estava pertinho da câmera, cerca de 1 metro de distância.

Todo dia uma foto nova no Instagram:
instagram.com/MeuQuintal

Fanpage:
fb.com/MeuQuintal

Twitter:
twitter.com/Meu_Quintal

Cobra-de-duas-cabeças

Cobra-de-duas-cabeças é o nome popular desta espécie de réptil ápode (sem patas) que possui a extremidade da cauda parecida com sua cabeça.
Também é chamada de Cobra-cega.
Esclareço aqui que esta espécie amarela é um réptil pois possui escamas; diferenciando-a da Cobra-cega ou Cecília (Gimnofiono) que é uma ordem de anfíbios, também ápodes, semelhantes a minhocas (possuem anéis pelo corpo em vez de escamas).

Aqui, temos uma Amphisbaena alba.
Seus olhos são cobertos por uma pele protetora.
Possui musculatura bem forte e crânio bem rígido.
É um réptil cavador, ou seja, cava seus próprios túneis e possui hábito fossorial, vivem enterradas no solo úmido e se alimentam de pequenos invertebrados encontrados no caminho.
São importantes para aeração do solo e escoamento da água.
Por isso, quando vir uma Cobra-cega, respeite-a que ela não fará mal algum!

Cobra-cega

Se forem incomodadas, levantam sua bcabeça e cauda ao mesmo tempo, confundindo o predador.
Não possuem veneno, mas sua mordida pode ser bastante forte.
*Lembrando que animais silvestres não devem ser manipulados!*

Cobra-cega

É raramente vista na superfície, tornando estas fotos de extrema importância para nós!

Cobra-cega

Cobra-cega
Amphisbaena alba

Escamados

Os escamados (do latim científico Squamata) constituem uma das quatro ordens vivas da classe dos répteis.

São representados pelos lagartos (incluindo a família Mosasauridae de répteis pré-históricos extintos no Mesozóico), pelas serpentes (cobras) e pelo grupo Amphisbaenia (anfisbênias).

Cerca de 4000 espécies, possuem tamanhos variados de 3 cm a 3m (dragão-de-Komodo). Vivem nos mais variados tipos de ambientes, como desertos, florestas, campos, rios, regiões litorâneas, mares, manguezais, montanhas e áreas urbanizadas; Hábitos alimentares: herbívoros, carnívoros, onívoros ou insetívoros.

O gênero de répteis Tupinambis, da família Teiidae, chamados vulgarmente teju ou teiú, compreende os maiores lagartos das Américas.

Podem atingir até 1,5 metros de comprimento e abrange sete espécies, todas nativas da América do Sul. Estes estão sempre por aqui, com exceção do inverno, quando estão hibernando.

A hibernação é um estado letárgico pelo qual muitos animais, em grande maioria de pequeno porte, passam durante o inverno, principalmente em regiões temperadas e árticas. Os animais mergulham num estado de sonolência e inatividade, em que as funções vitais do organismo são reduzidas ao absolutamente necessário à sobrevivência.

Lagarto