Flores do Cipó Pente-de-macaco

Este cipó Pente-de-macaco (Pithecoctenium crucigerum) dominou o alto da nossa Quaresmeira mais antiga.
Trata-se de uma trepadeira lenhosa ou liana, pois ele forma um tronco de madeira.
De tão pesado, com as folhas e a água da chuva, derrubou parte de um galho dela.
Os cipós são importantes para restauração vegetal de terrenos íngremes, pois concentram grande umidade e matéria orgânica.

Nas pontas dos ramos ele possui gavinhas, que são estas “garrinhas”, por onde se prende aos outros galhos e se alastra.

Cipó Pente-de-macaco Cipó Pente-de-macaco

As flores atraem abelhas e beija-flores.

Cipó Pente-de-macaco

Cipó Pente-de-macaco Cipó Pente-de-macaco

Estas flores estão a 4-5 metros de altura, utilizamos um pole que construímos para captar essas imagens!

Cipó Pente-de-macaco Cipó Pente-de-macaco

Fique com mais imagens das flores e botões, tão graciosos.
Leia mais . . .

Cipó com flores

Este cipó, que achávamos ser um arbusto pequeno, nos surpreendeu com a quantidade de caules espalhados por todas as árvores e agora com estes lindos buquês de flores brancas!

Ele nasceu no barranco, ao lado das Pereiras e foi ao encontro do sol, passando pelo meio e por cima das árvores, bem lá no alto e com seus ramos caindo pela rua.

Não sabemos sua espécie, se você conhece esta planta, deixe um comentário ou envie para lucy@meuquintal.eco.br!

São vários mini buquês de delicadas e frágeis flores brancas.
Com um perfume suave, que atrai várias abelhas.

Cipó com flores brancas

Clique para ampliar as fotos e ver detalhes destas flores tão bonitas!

Cipó com flores brancas  Cipó com flores brancas
Continue lendo na próxima página…

Orquídea Silvestre – Catasetum cernuum

Numa tarde de passeio com nosso Gato Bit, esta Orquídea foi encontrada no chão.
Sem folhas. Pequenina. Quase sem vida.

Orquídea Silvestre

Colocamos junto à outra Orquídea nossa e regamos todos os dias.
Ela foi se unindo ao antigo xaxim e ganhando vida, crescendo as folhas, raízes e três hastes de flores.

Não sabemos sua espécie, mas ficamos muito felizes com as belíssimas flores, tão diferentes e que ficaram como uma lembrança para sempre de nosso Bichano, o Bit, que faleceu em 2014.

Todos os anos, de lá para cá, ela floresce e nos surpreende com seus cachos de flores lindas e pintadinhas.

Atualização 31/10/2016: Descobrimos o nome da espécie dela.
É uma Orquídea Catasetum cernuum.
Segundo a Wikipédia, “Tem a capacidade de reduzir seu metabolismo frente a qualquer ataque de pragas ou variações climáticas, chamado de dormência, no qual o Catasetum perde as folhas e reduz a absorção de água e nutrientes, permancendo latente até que as adversidades passem, brotando normalmente logo após. O gênero Catasetum é extremamente adaptável, mas requer umidade constante”.
Leia mais . . .

Mudas de Violeta

Violetas compradas podem muito bem gerar novas mudas.

Violeta

É só retirar uma folha de uma violeta adulta com um pedacinho do caule, de 1cm.
E então plantar num vasinho com terra e humus, enterrando todo o caule mais 1cm da folha.

Violeta

Após umas 8 semanas, é possível ver os brotinhos que nascem do caule da folha.

Violeta

DICAS
* É importante lembrar que as violetas gostam de bastante luz natural.
* Pode regá-las todos os dias, desde que não sobre água no pratinho.
* O ideal é que não tenham pratinhos para a terra não ficar encharcada!

Violeta
Violeta

Morango silvestre

Amora-vermelha, Framboesa ou Morango silvestre é o pseudofruto de Rubus rosifolius Sm., uma planta nativa do Brasil, do grupo das amoras. Pequeno arbusto de, no máximo, 1,50 m de altura. Forma amplas touceiras.

É facilmente reconhecível pelos espinhos no caule e nas folhas e pela folhagem bastante recortada. As flores são brancas. Os “frutos” são bolinhas vermelhas e ocas, bastante frágeis. É comum nas regiões altas e frias, principalmente no Sudeste e Sul. Prefere solos úmidos e regiões sombreadas nas matas.